LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

sexta-feira, 3 de junho de 2011

A GREVE DOS PROFESSORES

PARA ONDE   VAI A EDUCAÇÃO?
SANTA CATARINA, PISO SALARIAL DO MAGISTERIO E
 ACHATAMENTO DO PLANO DE CARREIRA
por Márcio José Rodrigues

O  senhor Governador do Estado de Santa Catarina, ao tentar justificar sua posição em relação aos ajustes dos proventos do magistério estadual, como inexequível  financeiramente, não esclarece alguns pontos básicos e as conseqüências que deles advirão.
Vamos resumir de forma didática, para que principalmente, os professores dos níveis mais baixos na escala do plano decarreira, os pais dos alunos e os próprios alunos entendam as consequências a curto, médio e longo prazo.Do que se colhe da imprensa, deduzimos:

1. O governo quer pagar o piso salarial estipulado em lei. Palmas ao governo.

2. O governo, no entanto não leva em conta a proporcionalidade nos vencimentos e vantagens adquiridas por  aqueles que cursaram faculdade, fizeram pós-graduação, mestrado e até doutorado, ou seja, os melhores professores no quadro.

3. Deste posicionamento resulta um achatamento das remunerações próximas do piso salarial, ou com diferença quase insignificante, de um iniciante na carreira e com apenas o curso secundário, para um professor com doutorado ou mestrado, por exemplo.

4. O que justifica em parte, a continuidade da qualidade na educação, é o aperfeiçoamento do quadro do magistério devidamente apoiado em um "PLANO DE CARREIRA"  justo  e equilibrado.

5. Para que então , gastar dinheiro e tempo de vida a cursar uma faculdade e depois, pós-graduação,  mestrado e doutorado, se não existe nenhuma compensação em vista , nenhuma esperança de uma melhora razoável de vida pessoal  e familiar?

6. Os professores de menor graduação, fiquem atentos! 
Sem respeito a um plano de carreira, seu futuro na educação acaba aí mesmo, sem nenhuma perspectiva de melhora. Fazer faxina  4 horas por dia, sem estudar, preparar aulas, corrigir textos e provas, dá muito mais que isso, sem falar em ser vendedor autônomo, de roupas e cosméticos ( nada contra essas profissões tão dignas, mas que  não têm  nenhuma relação com a formação de jovens).

7.  Aos pais:
seus filhos serão condenados a estudarem em uma escola fraca e sem futuro. Talvez vocês derramem lágrimas emocionadas ao ver um deles receber o diploma, mas chorarão muito mais quando ele enfrentar as filas do desemprego, por incompetência.

8. Aos alunos:
o único caminho para o futuro da massa é a oportunidade de estudar em uma escola pública, de alta qualidade e gratuita, para todos os filhos do povo.  

9. Ao povo catarinense:
apoie a greve dos professores como justa e em defesa da educação e do estado. Não existe educação, se esta não for dirigida para a VERDADE, A JUSTIÇA e LIBERDADE. Como chegar a essa meta, na ignorância, sem ferramentas e material humano de alta qualidade?


10.  Ao Sr. Governador:  
Com todo o respeito e consideração devidos, peço-lhe,  escute um velho professor.  Não perca a oportunidade única de entrar para a verdadeira HISTÓRIA POLÍTICA DE SANTA CATARINA, abraçando sem medo a causa da educação. Coroe seu mandato com a aprovação unânime desta geração e das futuras. Divida a HISTÓRIA  DA EDUCAÇÃO DE SANTA CATARINA , que o senhor recebeu, como  a ERA PRÉ-COLOMBIANA  e inaugure a era PÓS.
Como já se  disse na imprensa, para um bom serrano vale o dito: "O cavalo está encilhado e parou à sua porta". Com todo respeito, monte-o,  senhor Governador. Pode ser que ele não passe outra vez em sua vida.



Imagem Ilustrativa - Google imagens