LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

segunda-feira, 29 de julho de 2013

LAGUNA 337 ANOS DE FUNDAÇÃO.

A velha Laguna apaga silenciosamente mais uma velinha no seu bolo de 337º aniversário.

Lugar mágico, ponto estratégico no Atlântico Sul Ocidental, já ouvi dizer que nela se localiza um dos três pontos misteriosos do planeta, onde se desmancham as tempestades no cabo de Santa Marta, onde o mar muda de feição para se converter no “mar tenebroso” que afronta o navegante que demanda o sul.

Lugar onde o Criador esmerou-se nos detalhes da paisagem, onde o destino escolheu para enredar tramas de amor e de aventura, de feitos e heroísmos, mas que não conseguiu comover um povo pusilânime e acomodado que aceita as maiores humilhações e se acovarda na hora de se expor ao mínimo risco, na hora de defender a terra mãe e patrimônio  de herança  para sua descendência.



Imagem ao lado, monumento ao fundador DOMINGOS DE BRITO PEIXOTO
(em1676)
Garça branca disputa em beleza com o reflexo nas docas do antigo porto.
Do que o Lagunense tem medo?
De desagradar algum poderoso, de perder o emprego,  o cabide na prefeitura ou no estado, medo do vizinho, medo de apanhar?

Ruas em regime de caos, alagadas, sujas, cidade feia, de calçadas esburacadas, povo pobre, abandonado, sem segurança, sem saúde, sem trabalho e sobretudo, calado.
Depois que assenta as nádegas na cadeira em frente à televisão, tranca portas e janelas não antes de colocar seu lixo na via pública para que os cães vadios e o vento nordeste espalhem o retrato de sua miséria.
É pelo lixo que se conhece como vive uma família.
A cidade está suja e o povo nem se importa mais!

RUA RIO BRANCO, CENTRO  COMERCIAL  - NO DIA DO 337º ANIVERSÁRIO DA CIDADE
ÀS 3 HORAS DA TARDE, SEGUNDA FEIRA RADIANTE DE SOL 29 DE JULHO DE 2013.

Se você não gostou desta crônica de aniversário, proponho que fique bravo e grite, xingue, me apedreje, mas por favor, não fique calado.

Proponho mudar nossa cidade, passo a passo, um de cada vez.
Que tal começarmos pelo nosso lixo?

fotos e texto por márcio josé rodrigues.




LAGUNA TERRA MATER - LANÇAMENTO

 

Entre os melhores acontecimentos que marcarão a
 SEMANA CULTURAL DE LAGUNA - 2013
 o lançamento do livro 
LAGUNA TERRA MATER
será por certo o mais esperado, obra que promete desvendar o véu de muitas dúvidas e incertezas que ainda pairam sobre a história antiga da Laguna.
Obra em dueto do experiente escritor e pesquisador Adílcio Cadorin e do estreante Lucas Cadorin, instiga e aguça a curiosidade literária e histórica de todos que ainda se interessam pelo conhecimento mais profundo de uma parte do passado do Brasil Colonial do sul. 
Será, segundo creio, uma preciosidade a ser manuseada por estudantes, professores e eruditos não só locais, mas de interesse do Estado de Santa Catarina e do Brasil, digna de figurar nas melhores bibliotecas e, obrigatoriamente, nas escolas.

Escrever e publicar
LAGUNA TERRA MATER 
é uma ato de LAGUNIDADE!


DATA: 30 DE JULHO  -  TERÇA-FEIRA
HORÁRIO : 19:30 h
LOCAL: CENTRO CULTURAL E SOCIAL SANTO ANTÔNIO DOS ANJOS

texto márcio josé rodrigues




quarta-feira, 24 de julho de 2013

FRANCISCO, O ARAUTO DA PAZ

PAPA FRANCISCO - imagem internet.

PAPA FRANCISCO,  vem ao Brasil ao encontro da juventude.
Também poderá acolher os velhos, mas vem ao encontro da juventude.
Talvez possamos suspeitar que a nossa geração e as subsequentes tenham perdido o chão de apoio e ficado nas nuvens após os encantos dos anos dourados que iniciaram na década de 60.
Parece que nos alucinamos com Esvis Presley, Beatles, o cinema romântico,  a bossa nova, os avanços da tecnologia, as telecomunicações, a segurança da pílula, ridicularização da moral e da ética, a liberdade usada sem critério e com duras consequências.

Perdemos com certeza, o cordão umbilical com nossos filhos e deixamos  vazar pelo ralo, sua espiritualidade imortal, dando-lhes de tudo no mundo material achando que os estávamos amando melhor do que os nossos pais fizeram conosco.
Perdemos o controle e fomos dormir enquanto eles vagavam sozinhos pela noite em busca de alegria.

Sem o saber, criamo-los no materialismo e na ilusão fantástica de que se pode ter tudo sem esforço e luta,  que a vida não precisa do sobrenatural e que a felicidade se compra nas lojas.

Francisco vem resgatar de graça os nossos netos para trazê-los de volta do profundo nevoeiro em que os mergulhamos, porque a nossa geração se perdeu na futilidade, no imediatismo e na guerra das aparências.

Recebam este homem de braços porque ele é  o mais visível sinal dos tempos e queira Deus que ele consiga recuperar os caminhos que nós perdemos.
E dar um novo rumo ao nosso mundo através dos jovens que ainda puderem ser salvos,

***************

Estas palavras não se dirigem aos que educam os filhos na retidão, que os levam à igreja, aos que dão exemplo, não furam filas, não sonegam impostos, exigem notas fiscais, fornecem notas fiscais, não mentem, não pedem ou não fornecem atestados falsos, não estacionam em vagas de idosos, não subornam, não jogam lixo na rua, devolvem os valores achados, não negociam votos por dinheiro, emprego ou vantagens e praticam a verdade.

Texto por márcio josé rodrigues.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

EDSON GOMES MATTOS, PROFESSOR.




POR DO SOL NA LAGOA DE SANTO ANTÔNIO - LAGUNA, BRASIL ( foto Amilton Leandro)
Neste ambiente de aspecto paradisíaco serão espalhadas ao vento da Laguna, as cinzas de um grande homem, EDSON GOMES MATTOS.
É muito difícil em momentos como este, virar mais uma página da nossa história pessoal, familiar e afetiva. 
Edson, o filho primogênito de Tancredo e Nelly  Mattos lutou bravamente com coragem e paciência por quase um ano com as sequelas severas e dolorosas de uma dessas doenças que nos acometem a qualquer momento.
Pode-se dizer que, mesmo sem nossa aprovação geral, finalmente descansou e enfim, deixou para trás um sofrimento cruel.
O importante é que foi feliz nos seus 76 anos de vida.

Casou com sua primeira namorada, Marlize, mulher linda de físico e espírito, com quem conviveu por 60 anos desde que iniciaram seus primeiros passeios pelo jardim da praça da cidade, quando ela tinha apenas treze anos.
Comemoraram bodas de ouro, viajaram pelo mundo, apaixonados que eram por cruzeiros marítimos. Tiveram filhos maravilhosos, Edson , Suzana e Cleber, netos, trabalharam muito, foram os dois, educadores com talento e amor de sobra para os jovens da cidade, porquanto professores. 



Sofreram juntos, enfrentaram batalhas, mas sempre emergiram vitoriosos, esbanjando alegria e paz com a vida.
Para todos nós, mais um pedaço de nossa história roída pelo tempo inexorável, à medida que vamos nos despedindo de nossos queridos, enquanto novos rebentos vão brotando de nosso tronco bom e fecundo.
É o preço da nossa renovação.


Bom, correto, decente, familiar, amoroso, responsável, amigo, Edson leva consigo apenas essas credenciais, mais que suficientes para conquistar um lugar no Reino da Eterna Felicidade.

Edson Gomes Mattos faleceu neste dia 15 de julho de 2013. O corpo foi transladado para Camboriu onde será cremado e posteriormente terá suas cinzas  lançadas ao mar em Laguna.
 
                                                                                                           Texto por Márcio José Rodrigues




terça-feira, 9 de julho de 2013

ONDE ANDA O ACERVO DO MUSEU ANITA GARIBALDI?


Por Dra. Ana Cláudia Duarte Rodrigues

Boa noite, caríssimos amigos.
 Não sou muito de postar, mas hoje, senti tal necessidade, apesar de ser para reclamar... Será que a gente só sabe fazer isso?
Ontem estava uma tarde agradabilíssima e aproveitei que o centro histórico estava com o comércio fechado e fui passear com a minha filha... ver vitrines e tal.
Márcio e Ana Cláudia Duarte Rodrigues.
Decidimos visitar o Museu de Anita Garibaldi, que quando eu era criança sempre entrava de graça. Não sei se é porque eu era menorzinha, mas antigamente ele me parecia bem maior... Eu e a Maria Antônia não demoramos mais do que meia hora para olharmos todo o acervo. A impressão que eu tive é de que o acervo está completamente desfalcado. E não é só isso: não existe alguém que oriente o visitante enquanto ele está ali, não existe legenda adequada para que nós nos orientemos no que estamos vendo. Piada: tem até pedaço de papel escrito a mão servindo de legenda. Sinceramente, será que algum ou alguns gatunos surrupiaram o que é propriedade nossa para alguma coleção particular? A gente desconfia, né. Hoje em dia desconfiamos de tudo, infelizmente. Outra coisa: Não há legenda em braile e não há acessibilidade ao piso superior a cadeirantes. Quem é o museólogo responsável pelo acervo. Acho que nós todos, lagunenses e lagunistas, temos a obrigação de monitorar e cobrar mesmo pela manutenção de nossos pontos históricos e turísticos. Não só por conta das pessoas que vem nos visitar, mas por nós mesmos e pela manutenção de nossa história. Sinceramente, fiquei pensando, o que um turista vais aprender visitando o nosso Museu, gente? Será que eu sou muito exigente? Será que realmente a gente só sabe reclamar? Eu vou ficar mais de olho em nosso patrimônio público. E vou cobrar. Já vi que o Facebook é porreta e que nós pacificamente conseguimos mudar as coisas. E que cobrar, exigir é importante, apesar de parecermos chatos demais.
Obrigada a quem leu minha nota. Curta, compartilhe, se quiser e concordar. Ou melhor, tire 30 minutos do seu dia, não vai levar mais que isso e confira o que eu estou dizendo. Visite o museu. Custa 5 pilas. Minha próxima parada será a Casa de Anita.
Boa noite.
Sorte Brasil!
Já deu gol!

ANA CLÁUDIA DUARTE RODRIGUES
é Médica Cardiologista nascida em Laguna, Brasil.
Exerce a medicina especializada nas cidades de Tubarão e Laguna.