LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

segunda-feira, 7 de abril de 2014

DIA DO JORNALISTA BRASILEIRO

                                                       por márcio josé rodrigues
                                                                                             imagens Google

7 DE ABRI 1831, abdicação de Dom Pedro I ao trono do Brasil em favor de seu filho Dom Pedro II.
O que tem isso a ver com o dia do jornalista?

Giovanni Paptista Libero Badarò era uma médico italiano e jornalista radicado em São Paulo, editor do Jornal "Observador Constitucionalista", ferrenho defensor de um governo constitucional. Corajoso, bem sedimentado em seus princípios, incomodava por certo a monarquia brasileira. 



Assim, no dia 20 de novembro de 1830 foi vítima de uma armadilha mortal, quando se aproximava de sua residência, fato que se atribuiu a mando do imperador. 

Mas o tiro de bacamarte à queima roupa, não calou a voz desse heroico jornalista.

Os fatos que se sucederam ao seu assassinato, desestabilizaram tanto o governo imperial, que só para citar um exemplo, na visita posterior de Dom Pedro a Minas Gerais, no ano seguinte, os sinos das incontáveis igrejas dobravam finados à sua passagem, em luto pela morte de Libero Badarò.

Em 7 de abril de 1831, menos de seis meses após o criminoso atentado, o imperador caiu, renunciando ao trono.

Qualquer semelhança com a tentativa de se amordaçar a imprensa nos dias atuais, como foi na Russia, na China, em Cuba, no Chile, na Argentina, na Venezuela e descaradamente no Brasil, onde a grande imprensa já está a serviço da corrupção e do governo federal.
Jornalistas, comentaristas de TV, jornais, emissoras proibidos de publicar matéria comprometedora dos atos do Palácio do Planalto, a serviço de prefeituras, governos estaduais e federal, controle da Internet...

ABRA OS OLHOS AO LER, OS OUVIDOS AO ESCUTAR.
SUA IMPRENSA É LIVRE,  ESTÁ  A SERVIÇO DA VERDADE OU DE INTERESSES QUE NÃO SE PODEM REVELAR?



quinta-feira, 3 de abril de 2014

MORRO DA GLÓRIA

Estátua de Nossa Senhora da Glória - Morro da Glória. Laguna, Brasil

                                                        Texto e Imagem por Romulo Camilo



"Fazia algum tempo que não ia até o alto do morro.



Lembrei do tempo que incomodava meu avô pra me levar até lá e subíamos caminhando.

Hoje fui com meu irmão. Ficamos um bom tempo curtindo a cidade, contando os prédios que estão sendo construídos e vendo como Laguna tá mudando.

Encontrei um grupo de turistas maravilhados com tanta beleza.
Parei pra refletir sobre isso e ainda me vejo pensando: As vezes precisa um turista te mostrar o quanto é lindo aquilo que você convive desde que nasceu. Como cada detalhe, que as vezes passa despercebido para nós, é importante para quem vem de fora.

Laguna é linda!"



ROMULO CAMILO é fotógrafo e jornalista lagunense, editor da Folha Lagunense, jornal que circula quinzenalmente em Laguna, Santa Catarina, Brasil. Dedica seu trabalho a uma incansável luta pelos valores artístico-culturais e ambientais da cidade.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

CONSIDERAÇÕES SOBRE A REVOLUÇÃO DE 1964

                                                                                              por márcio josé rodrigues
Um erro jamais justificará outro.
Todos os mortos e desaparecidos, os humilhados, feridos e torturados do golpe militar de 1964 clamam por justiça, reparação e principalmente, memória.
Impedir que qualquer forma de ditadura implante-se de novo no Brasil é a única forma que nos resta como ato de respeito por aqueles que sofreram os horrores de 64.
Porém, nosso país deve ser governado à nossa moda, com democracia ampla, total, irrestrita, sem cerceamentos à liberdade de pensamento e expressão. Sem freios legais à liberdade de imprensa, nem regras de controle à Internet.


O golpe de 1964 não foi apenas militar. Militares foram também, um pouco, o meio utilizado.  Havia, sim, políticos de direita, grandes empresários, toda a classe média amedrontados com a implantação de um regime comunista NO BRASIL, com subsequentes ações governamentais de estatização de empresas, confisco de bens e da propriedade privada.
Como por exemplo, o que está consolidado na desastrada Cuba e acontecendo agora com a Venezuela Bolivarianista, despencando moral e economicamente, com o exército cubano atacando os próprios venezuelanos.

Antes mesmo do Ato Institucional AI-5, já havia grupos terroristas de esquerda agindo no Brasil, com 17 execuções de cidadãos, por meio de diversos atentados, além de roubos, assaltos e sequestros.
Segundo a Comissão da Verdade estabelecida pelo governo atual Dilma Roussef, o número de mortos e desaparecidos, vítimas governo militar, foi de 467 pessoas, inclusive gente armada, em conflitos com a guerrilha.
Do lado oposto,o número de mortos vítima dos guerrilheiros e terroristas, foi de 137.

O Governo Comunista de Cuba, executou 17.000 (dezessete mil) prisioneiros políticos por fuzilamento e mais alguns milhares morreram outros meios, até um número de 100.000.
O número de judeus exterminados na Europa pela ditadura nazista foi de 6.000.000 (seis milhões). Só campo de Auschwitz, 1.000.000 (um milhão) de judeus nas câmaras de gás, além de mais 300.000 (trezentos mil) entre homossexuais, ciganos, deficientes físicos, testemunhas de Jeová e outros.
O comunismo russo de Stalin exterminou cerca de 60.000.000 (sessenta milhões) de civis, entre intelectuais, professores, escritores, políticos, gente desarmada e sem força.
A República Popular da China, cerca de 75.000.000 (setenta e cinco milhões).

Finalmente, aqui cabem algumas perguntas:
- que destino teria o Brasil, se houvesse aqui se estabelecido um regime comunista em 1964?
- sob esse aspecto, a Revolução de 64 foi benéfica ou maléfica para o Brasil?
- você vê algum aspecto de tentativa da implantação de um regime comunista no Brasil atualmente?
- Como você vê a aplicação de cerca de um bilhão de reais no porto de Mariel em Cuba, com dinheiro do contribuinte brasileiro?
- Como você a nova lei ali na vizinha Venezuela, promulgada hoje, que prevê a perda do imóvel alugado para o morador, com preço irrisório estabelecido pelo governo, e a divisão da casa em que você mora com famílias sem teto?

Em outras Repúblicas comunistas, as estatísticas só mostram o inacreditável e o número de pessoas pacíficas executadas é horrorizante.
10.000.000 ( dez milhões de ucranianos) no extermínio chamado Holodomor.
Coréia do Norte – 2.000.000; Vietnam – 1.000.000; Camboja – 2.000.000; Repúblicas do Leste Europeu – 1.000.000; Afeganistão – 1.700.000; África – 1.500.000; e aqui na nossa casa, América Latina – 150.000.
Este número é de pessoas executadas, civis desarmados, exterminadas não em combate.

Saiba mais, discuta, informe-se e não se dixe levar somente pela onda da mídia.
Saiba que a única solução é O SEU VOTO!

DITADURA NUNCA MAIS.
COMUNISMO JAMAIS.
DEMOCRACIA SEMPRE!



-