LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

sábado, 31 de dezembro de 2011

FELIZ ANO NOVO!

Trigal - Van Gogh (foto Google)


Não sonhe com a colheita,
Se você não quer semear.
Comece a planejar o preparo da terra.
Você conhece o que vai fazer?
Já selecionou as sementes?
Então está na hora de arar , remover as pedras, preparar os sulcos.
Semeie, regue, com água e suor.
Cuide todos os dias, arranque as ervas daninhas.
Quando as plantinhas estiverem crescendo,
aproxime terra de seus pequenos caules,
aquela que chuvarada carreou no último temporal.
Combata os insetos e as pragas.
Ore muito.
Peça a Deus que abençoe seu trabalho.
Chame os amigos e a família.
Faça alguma coisa contra a seca, o vento, a geada e o granizo.
Tenha muita perseverança.
Espere com paciência e fé.
Aguarde a estação certa e colha as espigas maduras.
Separe o grão da palha, remova as cascas, leve-o ao moinho.
Sinta a farinha branca e macia, acariciar suas mãos, a escorrer entre seus dedos.
Amasse o pão e asse-o ao forno.
Reparta-o.
Coma-o como uma bênção.

FELIZ ANO NOVO.


texto e postagem Márcio José Rodrigues


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

NOVO ADVOGADO NO PEDAÇO


O partidaço totalmente solteiro, figura dominante na Ilha de Santa Catarina, acaba de aumentar sua cotação na bolsa de futuros maridos, ao conquistar sua inscrição na OAB - Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina.
JUAREZ MEDEIROS FILHO, vem de tradicionais famílias lagunenses, Medeiros, Fonseca, Mattos e Siqueira.
Parabéns ao Doutor, aos pais Juarez e Liane Medeiros.
Os descendentes de Antônio Lino nasceram para os holofotes

Foto e postagem Márcio José Rodrigues.

OS BEBÊS DE FELICIANA

Menino Jesus - foto Márcio José Rodrigues
OS BEBÊS DE FELICIANA
Conto - por Maria de Fátima Barreto MIchels


Todo 24 de dezembro é aquele ritual. Ela espera escurecer, pega a caixa escondida sob o assoalho da cozinha, retira os bebês e começa a lavação. Com uma escovinha trata de limpar muito bem todas as peças de louça na pia. Seca tudo com o maior cuidado. O paninho é unicamente para aquela função, afinal, ter em casa tão fino artefato é para si o êxtase, embora misturado ao remorso. Este pecado ela confessará antes de morrer, foi o que prometeu diante do santíssimo, quando entrou na sacristia e levou a alva toalhinha que cobria o cibório.

Na casa onde vive com o marido tudo é na estica. Ao final do mês, é o dinheiro da previdência mais o da venda do papelão. São felizes. Chegam a esta conclusão sempre que conversam após assistirem na TV as coisas terríveis acontecendo no mundo. Olavo, antigamente, ficava meio contrariado com “aquela mania” dela, mas colocou nas mãos de Deus. No mais, se dão muito bem desde que se casaram. “Ela é a melhor mulher do mundo”, é o que ele conclui a cada natal. Os vizinhos sabem que Dona Feliciana é muito religiosa e na semana do natal ela e o marido vão até as cidades vizinhas ver o movimento. Principalmente vão rezar diante de presépios e olhar as ruas enfeitadas. O casal sempre volta com uma sacola, uma caixinha, um volume qualquer.

É o único luxo de passeio, o resto do ano é a vida de rotina. O homem abriu o forno e o acendeu colocando o frango bem temperado. Sentada no chão, diante de inúmeras manjedouras de papelão, feitas pelo próprio Olavo, a mulher vai distribuindo em cada uma um menino Jesus. Cada um mais lindinho do que o outro. Sente-se uma mulher totalmente realizada. Olavo a abraça com força e depois beija sua testa.

Ele soubera desde muito jovem que nunca seria pai, mas hoje é a noite do santo natal, data que eles adoram! O cheirinho gostoso do assado pronto é convidativo. Lá fora passa gente falando em Papai Noel. Do assoalho, todos os bebês sorriem com seus bracinhos acolhedores. Feliciana sorri por dentro. Os bebês mais amados do mundo estão ali sob seus cuidados. Todos surrupiados em presépios nas lojas, nas casas e nas igrejas, ao longo dos anos.
Professora, poeta, escritora.presidente do grupo de escritores
CARROSSEL DAS LETRAS - Laguna, Brasil
postagem Márcio José Rodrigues

sábado, 24 de dezembro de 2011

Presépio em nossa casa - Foto Márcio José Rodrigues
Posted by Picasa

A TODOS OS AMIGOS QUE NOS TÊM ACOMPANHADO NESTE BLOG, AOS QUE O TÊM SEGUIDO, AOS QUE TÊM POSTADO SEUS IMPORTANTES E BEM VINDOS COMENTÁRIOS, NOSSOS VOTOS DE UM FELIZ NATAL E UM ANO NOVO PLENO DE CONQUISTAS NUM MUNDO MELHOR.


JESUS É O CENTRO DO TEMPO E DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE, SEU GRANDE MESTE E SEU REDENTOR.
QUE ELE SE FAÇA  PRESENTE EM SEUS CORAÇÕES, INUNDANDO SUAS VIDAS DE AMOR E PAZ.


Texto e postagem márcio José Rodrigues.



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

JACQUELINE AISENMAN PREMIADA NA ACADEMIA CATARINENSE DE LETRAS

Jaqueline B. Aisenman  posando com alguns de seus livros e de outros autores.

 "Lata de conserva" (Design Editora, 142 páginas) da lagunense radicada em Genebra, Jacqueline Aisenman, ganhou o prêmio de melhor livro de contos do ano da Academia Catarinense de Letras, onde o resultado  foi anunciado. O livro  prefaciado por Márcio José Rodrigues, vem conquistando espaço na mídia e entre os leitores como um livro de estilo próprio e marcante.

O conceituado prêmio da Academia Catarinense de Letras vem coroar a 
bem sucedida carreira da escritora catarinense que tem se destacado
no estado e no país, tendo seus livros vendidos até na Europa, conforme 
informação de Paulo Ainsenman.


Do livro, escolhi  o texto abaixo:

"Epifania
Ela estava lá, simples e sem qualificações,
esperando não um trem e nem um filho,
mas simplesmente o lugar prometido naquele
mínimo pedaço de jornal: o emprego de recepcionista.
Pensou os cabelos lisos e nada alisados
e os lábios secos do batom envelhecido
junto com a pele. Passou as mãos pelo justo
bolso acafelado na justa saia. Pegou mais forte
na bolsa que de couro só tinha a vontade de
ser. Assim como ela, na sua total ausência de
pretensos orgulhos. Passeou os olhos pelo chão
e pelo teto até ouvir o som mágico de uma voz
nunca ouvida antes:
 - A senhora está contratada, começa amanhã. 
Foi quando viu a luz e nela se transformou."Posted by Picasa


postagem Márcio José Rodrigues