LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

AFONSO PRATES SILVA


Envelheci
por Afonso Prates Silva

Ah! Juventude.
Que clamas para envelhecer.
Queres a maioridade,
E quando as tens,
não valorizas,
não sabes o que fazer.

O tempo dispara como um raio na tempestade.
O hodômetro da vida não para,
escapa pelas mãos,
o vigor que se afasta.

O corpo já não responde
Os reflexos diminuem,
é quando percebemos,
que  realmente,
envelhecemos.

Sentado, cabisbaixo  a pensar
Levanta-se num ímpeto esforço,
alma triste,corpo sofrido,
reflete o malogro e a  angustia
de uma vida distante,
a abraçar o tempo.

É o ciclo natural,
é a vitoria da razão
seguimos  nossas mazelas,
nossos  tormentos,
entretanto lembro sempre,
que só  envelhecemos
quando trocamos os sonhos
 pelos  lamentos.


Afonso Prates Silva é professor, escritor e poeta de Laguna SC

Formatação e postagem Márcio José Rodrigues