LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A QUEDA DA BASTILHA




14 de julho de 1789  é uma data de destacada importância na História Universal, tanto que na cronologia  constitui um demarcador de eras, o fim da Idade Moderna e o início da Idade Contemporânea.
Nessa data, os desamparados de Paris, comandados pela burguesia, tomaram a Bastilha, a prisão fortificada que representava simbolicamente o poder absoluto do Rei e dos desmandos da nobreza e dos apaniguados do poder, sustentados por altos salários, isenções de impostos e escandalosas mordomias.
É a data oficial do chamada "Revolução Francesa"  e o dia nacional da França,
Mais que isso, o fim do feudalismo, do absolutismo e o início da democracia moderna, exemplo em todo o mundo e modelo para as proclamações de repúblicas, inclusive nas Américas.
Em tese.

Os ideais de "Liberdade, Igualdade, Fraternidade", pelo menos, para nós, inverteram a corrente natural da democracia e só funcionam e  na mesma ordem para os criminosos (liberdade), para os membros do poder (igualdade) e para os políticos (fraternidade).

O poder absoluto aqui ainda vigora, os "reis" cometem os mesmos desmandos de Luis XVI, a nobreza atual dispõe à vontade do erário, não precisa pagar impostos nem prestar contas de despesas contraidas à vontade nos cartões corporativos, enquanto o terceiro estado trabalha muito, ganha pouco e sustenta  toda a estrutura do país com sua produção á custa de sangue, suor e lágrimas.

COMO O REI DA FRANÇA, QUE NADA PERCEBIA, OS REIS MODERNOS TAMBÉM PARECEM SURDOS E CEGOS AO CLAMOR DA MULTIDÃO.
HOJE TAMBÉM EXISTEM PESSOAS DEMAIS QUE VÊEM, OUVEM, OBSERVAM E ALIMENTAM  UM ÓDIO SILENCIOSO.
SUAS QUEIXAS PROPAGAM-SE COMO RASTILHO, DE BOCA EM BOCA, DE SITE EM SITE.
ELAS EXIGEM JUSTIÇA  E MORALIDADE.
EXIGEM A "QUEDA DA QUADRILHA"