LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

sexta-feira, 20 de abril de 2012

TIRADENTES, ANITA E A DERRAMA

 TEXTO E POSTAGEM MARCIO JOSÉ RODRIGUES

No próximo dia 30 de abril, os brasileiros deverão estar em dia com suas declarações do Imposto de Renda, pagando seus tributos ao Rei Leão.

Na Vila Rica da Inconfidência Mineira do Alferes Joaquim José da Silva Xavier,  o leão português exigia, em 1782,  nada menos que 768 arrobas de ouro em impostos atrasados, dando poderes inclusive ao governo local de aprisionar os devedores.
Em cotação  do ouro, hoje, a quantia equivaleria a UM BILHÃO E DUZENTOS MILHÕES DE REAIS, nada comparável ao trilhão dos impostos atuais, mas certamente, proporcional às populações comparadas nas duas épocas.

Aquele acontecimento passou a ser chama do de “A DERRAMA” que serviu de estopim para uma revolta abafada por uma traição, a conhecida “INCONFIDÊNCIA MINEIRA”, um grito das Minas Gerais pela independência republicana da colônia portuguesa do Brasil.

A reação real não foi nada piedosa, mas bem nos conformes dos dias de hoje: o traidor foi premiado, os homens do bem presos e degredados e, como apoteose, um fato que conhecemos, o enforcamento do Herói da Inconfidência, o Tiradentes, no Rio de Janeiro, a 21 de abril, um sábado como o de hoje, em 1789.

Em 1835, quase pelos mesmos argumentos eclodiu a Guerra dos Farrapos no Rio Grande do Sul, um brado contra o abandono do governo central à província e o aumento de impostos imperiais sobre seu principal produto econômico, o charque.
 A revolução estendeu-se até Laguna, e a fez capital da efêmera República Juliana, evidenciando a figura feminina de ANITA GARIBALDI, a “Heroina de dois Mundos”.

Ligar esses dois fatos históricos aos dias atuais não é mera coincidência.
O povo clama abandonado pelo governo federal, na segurança, saúde, educação, salários, aposentadorias desleais com quem tanto trabalhou e contribuiu.
O mar da corrupção liberada pela justiça, impunidade, proteção e premiação a criminosos, leis subversivas aos costumes cristãos da população brasileira, ruge como uma fera enclausurada, de dor e de revolta.
Ao mesmo tempo são abandonados os hospitais, as estradas, as escolas, os salários dos professores, dos médicos, enfermeiros, policiais, bombeiros, num contraste exorbitante com os queridos da república, políticos, assessores, gente inútil ligada aos mais altos escalões.

TIRADENTES E ANITA GARIBALDE ESTÃO INSCRITOS NO LIVRO DO PANTEÃO DOS HERÓIS DA PÁTRIA.

PS: Nós os Cirurgiões Dentistas, profissionais liberais dedicados à saúde e à estética buco-maxilo-facial, reverenciamos o TIRADENTES como nosso patrono, pela arte dental exercida em seu tempo.