quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

MAR DA VIDA



                                       Sandra de Queiroz Silva

No vai e vem
Da linha do tempo
O mar e sua brisa
Instala-se nas idades
Que o momento demarca

Na idade tenra
O mar balança
Suas ondas suaves
Com ventos propícios
Barulho de gaivotas
Ventos assoviam
Para ninar

Lá no mar
Vou nadar
Já sou capaz de driblar
A arrebentação
Os movimentos que derrubam
Demarcam um novo tempo
O tempo de descobertas
De um paraíso limpo

Sandra de Queiroz Silva é poeta e escritora Lagunense.
Feminina e sensível, sempre empresta sua força de mulher aos seus belos poemas.  Em "Mar da Vida", revela ao mesmo tempo seu lirismo e sua força de vencer e acreditar na reconstrução do ser humano.

postagem colada de mundodeumapoetisa.blogspot.com



3 comentários:

Márcio Rodrigues disse...

sempre admirei a beleza e a feminilidade de Sandra, a quem conheço desde sua infância nas pacatas ruas da Laguna. Lutadora e vencedora tornou-se uma poetisa surpreendente, rica em imagens que incitam e provocam a imaginação. Sem pedir licença, mesmo porque era uma homenagem- surpresa, publiquei este poema.

Sandra Helena Queiróz Silva disse...

Querido Márcio,

Sinto-me lisonjeada por esta homenagem. Na vida seguimos tantos caminhos, mas os melhores são aqueles quando os amigos nos acolhem.Obrigada por sua publicação, e incentivando-me a cada dia. Destes pequenos momentos em meu blog, que percorro a própria vida.Faço da escrita um antidoto pra dores que ainda carrego neste peito.Beijos de Luz!

J.Machado disse...

Bonito Sandra!Legal ler seus poemas!
Abraço