LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

segunda-feira, 7 de abril de 2014

DIA DO JORNALISTA BRASILEIRO

                                                       por márcio josé rodrigues
                                                                                             imagens Google

7 DE ABRI 1831, abdicação de Dom Pedro I ao trono do Brasil em favor de seu filho Dom Pedro II.
O que tem isso a ver com o dia do jornalista?

Giovanni Paptista Libero Badarò era uma médico italiano e jornalista radicado em São Paulo, editor do Jornal "Observador Constitucionalista", ferrenho defensor de um governo constitucional. Corajoso, bem sedimentado em seus princípios, incomodava por certo a monarquia brasileira. 



Assim, no dia 20 de novembro de 1830 foi vítima de uma armadilha mortal, quando se aproximava de sua residência, fato que se atribuiu a mando do imperador. 

Mas o tiro de bacamarte à queima roupa, não calou a voz desse heroico jornalista.

Os fatos que se sucederam ao seu assassinato, desestabilizaram tanto o governo imperial, que só para citar um exemplo, na visita posterior de Dom Pedro a Minas Gerais, no ano seguinte, os sinos das incontáveis igrejas dobravam finados à sua passagem, em luto pela morte de Libero Badarò.

Em 7 de abril de 1831, menos de seis meses após o criminoso atentado, o imperador caiu, renunciando ao trono.

Qualquer semelhança com a tentativa de se amordaçar a imprensa nos dias atuais, como foi na Russia, na China, em Cuba, no Chile, na Argentina, na Venezuela e descaradamente no Brasil, onde a grande imprensa já está a serviço da corrupção e do governo federal.
Jornalistas, comentaristas de TV, jornais, emissoras proibidos de publicar matéria comprometedora dos atos do Palácio do Planalto, a serviço de prefeituras, governos estaduais e federal, controle da Internet...

ABRA OS OLHOS AO LER, OS OUVIDOS AO ESCUTAR.
SUA IMPRENSA É LIVRE,  ESTÁ  A SERVIÇO DA VERDADE OU DE INTERESSES QUE NÃO SE PODEM REVELAR?