quinta-feira, 8 de março de 2012

A PROPÓSITO DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

 


A MULHER E A LIBERDADE        (márcio josé rodrigues)

Durante milênios o homem exerceu uma dominância hegemônica sobre a mulher, em aspectos que raiavam o absurdo da humilhação total, desprezo e até escravidão. Todas as religiões sempre primaram pela pregação das virtudes femininas como submissão, obediência, respeito, dedicação, fidelidade, enquanto ao homem era permitido tudo e até sua falta de caráter aplaudida como um desempenho digno de elogios a um macho dominante.

Para as mulheres ocidentais as cadeias que as prendiam a esses dogmas vêm há muito tempo se rompendo e suas consequências já são visíveis nos tempos atuais, coisas como o direito de votar e ser votada, jornada de trabalho, emprego, acesso à educação, lazer, mesmo que muitas barreiras de discriminação ainda precisem ser aplainadas, principalmente com as mulheres do islam.

Particularmente sou partidário da mulher e do homem livres e a família como único caminho para o equilíbrio emocional, espiritual e sociológico da humanidade.
Como cidadão defendo a igualdade da mulher em direitos individuais e coletivos, deveres distribuídos de acordo com a natureza de cada um, mesma dignidade como filhos feitos à imagem e semelhança de Deus, respeito, reconhecimento, apoio.

Como homem, adoro as diferenças, a pele macia, as linhas curvilíneas do corpo, a feminilidade, o timbre da voz, os ombros estreitos e os quadris sensuais, a graça no caminhar e outros atributos  que nos completam e que fazem de dois, uma só unidade.
Com todo o reconhecimento, admito de público suas qualidades superiores, a para-normalidade de sua inteligência, sua tenacidade, persistência, resistência à dor e sua exclusividade em parir um novo ser.

Pena, que muitas dessas nossas irmãs não tenham entendido muito bem o que é liberação e, como no voo das mariposas, lancem-se muito avidamente às chamas tentadoras das ilusões.

Os contrastes são gritantes entre elas.

Enquanto umas galgam as universidades, o conhecimento, a participação política e administrativa, tornando-se agentes da evolução da sociedade,  outra recorrem a fantasias que apenas produzem mudanças superficiais, que não as fazem mais gente, nem, mais felizes,  seguindo cegamente as modas, os piercings  e as tatuagens.
Uma excessiva valorização do corpo, escravidão ao mundo dos estilistas até à anorexia, idolatria cega até à histeria por indivíduos expostos na mídia, cirurgias plásticas desnecessárias, lipoaspirações, enxertos, implantes, mergulho no mundo do sexualismo, vida sem compromisso, glamour, envolvimento com drogas e álcool, numa ansiedade sem freios nem consequências, gravidez não planejada, abortos e depressão.

Lamento por estas e desejo que compreendam mais a vida e encontrem o caminho.
Continuo acreditando na mulher.
Sou apaixonado por elas e quero amá-las e respeitá-las por todos os dias da minha vida.

8 comentários:

Anônimo disse...

LINDAS PALAVRAS, E SÓ TEMOS A AGRADECER QUE EXISTA NO MUNDO HOMENS COMO O SENHOR!

Anônimo disse...

Muito bem amigo, concordo com você. Como sempre gosto muito do que voce escreve. Verdades bem colocadas, principalmente por essa busca por vaidades ou cirurgias desnecessárias, no que concordo plenamente. Pois quando a busca é demais por uma beleza física, sempre se comete o erro de estragar o que já era belo por natureza.
Parabéns!

ro_moura disse...

Eu nem preciso dizer o que penso sobre a história da mulher diante da humanidade, pq meu comentário se estenderia muito. Mas quero te dizer uma coisa, se todos os homens, de todos os povos e culturas tivessem a sua mesma visão, então a mulher talvez não precisasse passar por tudo qto passou, passa e ainda passará, para ter sua liberdade garantida. Sem nada para retirar e nada acrescentar! Parabéns pela crônica.

Márcio Rodrigues disse...

Nossa, um elogio desses melhora o ego por um tempão.

Márcio Rodrigues disse...

Ro- acho que minha visão foi durante toda a minha vida"carimbada" pela tenacidade e força de uma mãe viúva e jovem, responsável e carinhosa, uma irmã lutadora e estudiosa, além de ser uma bela mulher em todos os aspectos, ter encontrado uma namorada que perdura por 47 anos, tias, filhas,netas, sobrinhas, primas, de uma longa família que luta com os pés na terra e a cabeça no céu.
Obrigadíssimo pelo comentário. Faça isso sempre, mesmo que seja para discordar. Um abração.

Márcio Rodrigues disse...

Obrigado por comentar. Gostaria de saber seu nome.

Anônimo disse...

Caro Márcio você cita com muito amor as mulheres que fazem parte da sua vida. É muito bom a gente se sentir aceita como cidadã num planeta que tem ainda muitas nações que maltratam a mulher. Os homens mais evoluídos, principalmente espiritualmente, percebem a mulher como parceira de caminhada. Recentemente um notável catarinense, o Deonísio da Silva que está lançando o livro Lotte & Zweig, disse em entrevista o seguinte: “um homem sem mulher, por mais que se esforce, não é um homem pleno. Não me refiro apenas ao sexo, este pode ser obtido de outras formas. Eu me refiro à mulher, cuja ausência é tão sentida por todos nós, homens!”. Parabéns a você, Márcio pela crônica alusiva ao 8 de março. Fatima Barreto Michels

Jane disse...

Adoçou ainda mais nossa vida! Eterna fã!
Abração doutore!
Jane Gariba