LAGUNA.

NÃO VERÁS LUGAR COMO ESTE.
AMA DE VERDADE
A TERRA EM QUE NASCESTE

quarta-feira, 25 de julho de 2012

DIA DO ESCRITOR BRASILEIRO

Nesta foto  o livro "Datas Históricas de Laguna" é de autoria de Márcio Matos Carneiro.
Texto, fotos e postagem por  márcio josé rodrigues

Ninguém é mais a mesma pessoa depois de ler um livro.

João peregrino Junior e Jorge Amado eram respectivamente o presidente e o vice-presidente da UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES em 1960.
Durante o1º Festival do Escritor Brasileiro realizado na data de 25 de julho daquele ano, foi instituído o “DIA DO ESCRITOR”, para comemorar com muita justiça o mérito daqueles que levam pela vida essa missão de escrever.

Como em todas as atividades humanas, há os que se projetaram além das fronteiras locais e influenciaram o pensamento de toda a sociedade humana.
Dostoievski fundou a moderna psicologia com o seu consagrado “Crime e Castigo”, enquanto Goethe provocou o fenômeno conhecido como “le mal de siècle” que levou  muitos dos seus leitores ao suicídio após a leitura  do “clássico”  “Werther” ; o nosso gigante Machado de Assis consagrou-se em retratar a sociedade do Rio de Janeiro do seu tempo, Mário Quintana jamais foi aprovado para a  academia brasileira de letras, enquanto Saul Ulysséa deixou-nos as referências mais confiáveis e sólidas para construirmos um presente fundamentado em nossos valores  locais do passado.

Leon Tolstoi dizia que para alguém ser um grande escritor precisa escrever sobre sua aldeia.

Hoje, portanto vamos saudar as nossas feras locais, poetas, cronistas, contistas, romancistas e teatrólogos e de outros gêneros literários sem, contudo, destacar nomes, pois felizmente lista não caberia neste texto.
No entanto, por pura vaidade, cumprimento os autores do GRUPO CARROSSEL DAS LETRAS, como um caloroso abraço aos escritores de Laguna.