terça-feira, 2 de outubro de 2012

DIA DO IDOSO - UMA REFLEXÃO INCÔMODA

texto e foto por márcio josé rodrigues 

Ficaram para trás os dias em que a civilização ocidental honrava seus idosos, como fonte de suas origens,  história, sangue e  informações preciosas de experiências aprendidas e vividas.
Numa família nuclear e minimalista atual já não existe um lugar para os idosos em seus pequenos apartamentos apenas suficientes para o casal e um ou dois filhos.
Ou, quem sabe, só um cachorro.
Pior - é que os casais modernos não estão percebendo que o descarte de seus maiores, vem agudizando o chamado “ conflito das gerações” e cairá como asteroide sobre suas cabeças em futura  e breve tragédia  para eles mesmos.
Bisavó Turqueza aos 88 anos cuidando de Maria Antônia em 2004
Estes que em sua geração alimentaram o disparate de se livrar dos seus incômodos idosos e moldaram seus filhos neste comportamento, estão galopando para entrar na fila da vez.
Sua hora está chegando.
Observe o curso da sociedade.
Casas de repouso, asilos, isolamento, lar dos velhinhos, ausência, solidão.
Doença prolongada, hospital, UTI...
Eutanásia?
Por que não?
Quem admite o aborto como um direito de a mulher dispor de seu corpo acima do direito à vida de uma criança, pode admitir a eutanásia como direito de a família dispor de sua casa e seu espaço.
Em breve poderá haver um consenso, em que idoso é um “ser que sofre” e merece a caridade do alívio e uma morte serena.
Mas, no fundo, o idoso, para certas correntes é considerado  um traste.
Atrapalha a família, atrapalha a sociedade, gasta recursos públicos...
Pode ser que quando chegar sua idade, amigo, seus filhos o mandem para uma clínica para receber a misericórdia de uma “morte suave e piedosa”.

Ensine a respeitar o idoso agora, pois você o será amanhã.
Jovem, se conseguir chegar lá, no seu futuro poderá ser pior.
O IDOSO É O REPOSITÓRIO DA SABEDORIA, DO SANGUE E DO AMOR EM SUA CASA.
SANTAS  FAMÍLIAS, AQUELAS QUE OS RESPEITAM E OS AMAM, DANDO-LHES UMA VELHICE DIGNA E HONROSA.

5 comentários:

Anônimo disse...

Caro Márcio: meu comentário estará completo apenas repetindo pequeno trecho de tuas sábias reflexões:"O IDOSO É O REPOSITÓRIO DA SABEDORIA, DO SANGUE E DO AMOR EM SUA CASA." Parabéns, amigo! Que Deus nos abençoe sempre com um modo de pensar de acordo com o coração. Excelente crônica. Abraço forte da Fatima Barreto Michels.

Anônimo disse...

Valorizo as marcas de uso,rugas de expressão,ranhuras no verniz...valorizo, pois são belos retratos da mudança de estação.

Abraço
Veronica

Márcio Rodrigues disse...

Quem atira pedras a esmo corre o risco de que caiam em sua própria cabeça.

Márcio Rodrigues disse...

tempo se semear, tempo de colher, tempo de viver a vida com dignidade.

Anônimo disse...

Caríssimo:

Que tristeza aonde está inda a geração do consumo, do valor utilitário, da facilidade do descartável, da inconsequência, do desfuturo, o amanhã não lhes dirá, apenas os descartará. Será que ainda há tempo para recueração. Esses valores eram praticados nas familias, ensinados na escola e pregados na catequese das religiões formadoras e propagadoras da fé.
O consumismo fragilizou as bases familiares; as escolas se reduziram a, quando muito, meras informadoras,e muitas vezes, apenas do modismo e do supérfluo; as religiões calaram, recolheram-se, descartaram-se ou tomaram rumos materialmente progressistas visando recompensas imediatas no plano vivencial do hoje.

Com todo o progresso material o mundo fechou-se aos sentimentos puros, nobres e por isso elevados, daí...

E isso, meu mano, e que Deus nos acuda, ou melhor os acuda! Um abraço do Jota